Paris procura terceira tentativa para eliminar o Barcelona

Paris procura terceira tentativa para eliminar o Barcelona


Paris Saint-Germain e FC Barcelona encontram-se pela terceira vez na fase a eliminar nas últimas cinco épocas, com o emblema francês a tentar superiorizar-se desta vez após eliminações nas ocasiões anteriores.

Confrontos anteriores
As equipas defrontaram-se quatro vezes em 2014/15. Na fase de grupos, o Paris conseguiu uma vitória caseira notável por 3-2, com golos de David Luiz, Marco Verratti e Blaise Matuidi; para o Barcelona marcaram Lionel Messi e Neymar.

Os "onzes" no Parc des Princes a 30 de Setembro de 2014 foram os seguintes:
Paris: Sirigu, Van der Wiel, Marquinhos, David Luiz, Maxwell, Verratti (Cabaye 71), Thiago Motta, Matuidi, Lucas (Bahebeck 90), Pastore (Chantôme 86), Cavani.
Barcelona: Ter Stegen, Alves (Sandro Ramírez 83), Mascherano, Mathieu, Alba, Rakitic (Xavi 69), Busquets, Iniesta, Pedro (El Haddadi 62), Messi, Neymar.

Quando se defrontaram novamente, na sexta jornada, o clube catalão garantiu o primeiro lugar do Grupo F graças a um triunfo por 3-1, recuperando do tento inaugural de Zlatan Ibrahimovic com remates certeiros de Messi, Neymar e Luis Suárez.

As equipas voltaram a encontrar-se nos quartos-de-final, altura em que uma vitória por 3-1 no Parc des Princes abriu caminho para o apuramento do Barcelona. Um golo de Neymar e dois de Suárez fizeram a diferença; um autogolo de Jérémy Mathieu foi o melhor que o Paris conseguiu.

Os "onzes" no dia 15 de Abril de 2015 foram os seguintes:
Paris: Sirigu, Van der Wiel, Marquinhos, Thiago Silva (David Luiz 21), Maxwell, Cabaye, Rabiot (Lucas 65), Lavezzi, Matuidi, Pastore, Cavani.
Barcelona: Ter Stegen, Montoya (Adriano 80), Piqué, Mascherano, Alba, Rakitic (Mathieu 74), Iniesta (Xavi 53), Busquets, Messi, Neymar, Suárez.

Em Espanha, um bis de Neymar nos primeiros 34 minutos deu a vitória ao Barça.

Nos quartos-de-final da época 2012/13, o Barcelona eliminou o Paris graças aos golos fora, depois de dois empates - 2-2 no Parc des Princes, 1-1 em Camp Nou.

Os "onzes" em Paris, a 2 de Abril de 2013, foram os seguintes:
Paris: Sirigu, Jallet, Alex, Thiago Silva, Maxwell, Beckham (Verratti 70), Matuidi, Lucas, Pastore (Gameiro 76), Ibrahimovic, Lavezzi (Ménez 66).
Barça: Valdés, Daniel Alves, Piqué, Mascherano (Bartra 84), Alba, Xavi, Busquets, Iniesta, Sánchez, Messi (Fàbregas 46), Villa (Tello 81).

Nos quartos-de-final da edição 1994/95 quem levou a melhor foi o Paris, com um resultado total de 3-2. Um empate a um golo em Espanha foi seguido por um triunfo caseiro por 2-1 no Parc des Princes, com Raí e Vincent Guérin a facturarem nos últimos 18 minutos.

O Barça venceu os últimos três jogos entre ambos; antes disso tinha somado apenas uma vitória em seis jogos, registando-se ainda três empates. Esse sucesso aconteceu na final da Taça dos Clubes Vencedores de Taças de 1997, com Ronaldo a marcar o tento solitário em Roterdão. Luis Enrique jogou pelo Barcelona.

Retrospectiva

Paris
O campeão francês foi afastado nos quartos-de-final nas últimas quatro temporadas. Na anterior, o carrasco foi o Manchester City FC, com um empate a dois golos em Paris a abrir caminho para um resultado total de 3-2 a favor da equipa da Premier League.

A derrota ante o Barcelona em 2014/15 foi apenas a segunda do Paris em 13 frente a adversários espanhóis. O desaire anterior tinha sido diante do RC Deportivo La Coruña, por 3-1, na segunda fase de grupos da edição 2000/01.

Essa derrota com o Barça foi também a única numa série de 42 jogos caseiros nas competições europeias, desde um desaire por 4-2 com o Hapoel Tel-Aviv FC, na fase de grupos da Taça UEFA de 2006/07 (26V 15E). Esta época, somou cinco pontos em casa na fase de grupos (1V 2E).

O registo caseiro do Paris frente a adversários espanhóis é: 6V 5E 2D (10V 7E 9D no total). Não vence há cinco jogos, em casa e fora.

Barcelona

O registo dos "blaugrana" fora frente a equipas francesas é: 4V 3E 3D (12V 5E 4D no total). Ganhou duas vezes e empatou três nas últimas seis visitas.

A formação de Luis Enrique assegurou a sua 13ª participação consecutiva na fase a eliminar da UEFA Champions League ao vencer o Grupo C, com seis pontos de vantagem sobre o Manchester City.

O Barcelona ambiciona alcançar os quartos-de-final pela décima temporada seguida, o que seria um recorde. Na edição anterior, foi eliminado nesta fase pelo Club Atlético de Madrid (2-1 em casa, 0-2 fora). Nos oitavos-de-final tinha afastado o Arsenal FC com um resultado total de 5-1 (2-0 fora, 3-1 em casa).

Ligações entre jogadores e treinadores
Lucas Digne representou o Paris entre 2013 e 2015, realizando 30 jogos na Ligue 1.

Enquanto treinador de UD Almería, Valencia CF e Sevilla FC, Unai Emery defrontou o Barcelona em 23 ocasiões, no total de todas as competições, contabilizando 16 derrotas, seis empates e apenas uma vitória, ao serviço do Sevilha, por 2-1, na edição anterior da Liga espanhola.

Luis Enrique fez parte da equipa do Real Madrid CF que eliminou o Paris nos quartos-de-final da edição 1992/93 da Taça UEFA (3-1 em casa, 1-4 fora), e depois nos quartos-de-final da edição 1993/94 da Taça das Taças (0-1 em casa, 1-1 fora).

Thiago Motta é produto dos escalões de formação do Barcelona, por quem fez 96 jogos na Liga espanhola, com seis golos apontados. Conquistou duas vezes o campeonato espanhol e foi suplente não-utilizado na vitória sobre o Arsenal na final da UEFA Champions League de 2006.

Maxwell efectuou 57 jogos na Liga espanhola pelo Barcelona (2009-12) e ganhou dois campeonatos.

Thiago Silva fez o golo do AC Milan em tempo de compensação num empate a dois golos em jogo da fase de grupos, realizado em Barcelona em Setembro de 2011.

Neymar, na companhia de Thiago Silva, marcou no triunfo por 3-1 do Brasil sobre a França de Matuidi, num amigável realizado em 2015.

Jesé Rodríguez defrontou o Barcelona três vezes ao serviço do Real Madrid, marcando numa derrota por 2-1 em Camp Nou, a 26 de Outubro de 2013.

Alphonse Areola passou a temporada passada emprestado ao Villarreal e alinhou numa derrota por 3-0 frente ao Barça, na qual Neymar bisou e Suárez também marcou.

Ángel Di María alinhou 16 vezes pelo Real Madrid frente ao Barça entre 2010 e 2014 (5V 4E 7D). Marcou no triunfo por 2-1 na final da Taça de Espanha de 2014, e naquele por 3-2 na SuperTaça de Espanha de 2012.

Grzegorz Krychowiak representou o Sevilha entre 2014 e 2016, defrontando o Barcelona cinco vezes (1V 1E 3D).

Jogaram juntos:
Thiago Silva, Marquinhos e Lucas Moura com Neymar (Brasil)
Matuidi, Layvin Kurzawa, Hatem Ben Arfa, Adrien Rabiot e Lucas Digne com Jérémy Mathieu e Samuel Umtiti (França)
Javier Pastore e Di Maria com Lionel Messi e Javier Mascherano (Argentina)
Edinson Cavani com Luis Suárez (Uruguai)
Kevin Trapp com Marc André ter Stegen (Alemanha Sub-21, 2012-2013)

Partilhe nas Redes


[Fonte da Notícia]




Notícias semelhantes




Comentar esta Notícia